Apresentação Opus Audiovisual

IX Simpósio Nacional da ABCiber

ABCiber – Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura
IX Simpósio Nacional – PUC-SP – 08 a 10 de dezembro de 2016

Opus Audivisual

APRESENTAÇÃO

A Comissão Organizadora do IX Simpósio Nacional da ABCiber – Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura tem a satisfação de colocar a público, para acesso universal e permanente, o material audiovisual completo resultante da filmagem das Mesas de Conferência, das Mesas Coordenadas e da Reunião Científica (nas duas fases), além da Solenidade de Abertura e da Cerimônia de Comemoração dos 10 anos da ABCiber. Integra também o material uma reportagem de síntese sobre o evento.

O IX Simpósio Nacional da ABCiber foi organizado pelo CENCIB – Centro Interdisciplinar de Pesquisas em Comunicação e Cibercultura, do Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da PUC-SP, e realizado nesta Universidade, com apoio da FAPESP, patrocínio do CGI.br – Comitê Gestor da Internet no Brasil e apoio da UNIFAE – Centro Universitário das Faculdades Associadas de São João da Boa Vista/SP.

A atividade de gravação e de edição preliminar foi realizada pela equipe do Labcom – Laboratório de Comunicação da UNIFAE, coordenada por Marcelo Gonçalves Correia. Participaram dos trabalhos os cinegrafistas Hugo César Maciel, David Ribeiro de Oliveira Santos e Rafael José Brunelli. A decupagem completa e a edição final dos vídeos ficaram a cargo de Marques Casara, membro do CENCIB/PUC-SP e sócio da Papel Social Comunicação & Design. A concepção visual, o design gráfico e a programação são de Érico de Paula Silva, também membro do CENCIB/PUC-SP e sócio da Crie Sites / EPS Music. André Fransozi Kishimoto prestou assessoria informática no arremate final do processo, antes da divulgação.

O material reunido compreende 20 vídeos e abrage, no todo, __ horas de apresentações e debates realizados nas sessões do Simpósio mencionadas acima. Merece necessariamente registro que, por impossibiliade técnico-operacional e de recursos humanos, o arco de vídeos não pôde contemplar os Painéis Temáticos, formados a partir dos textos inscritos no Call for Papers e aprovados pelo Conselho Científico. A ABCiber mantém, como norte justo, o ponto ômega da filmagem um dia total de cada edição de seus Simpósios, para disponibilização posterior do resultado completo ao público interessado na res interdisciplinar da cibercultura.

O título – Opus Audiovisual – traduz, com precisão, a ideia matricial subsumida na arquitetura da informação dos vídeos em home única e exclusiva. A publicação, cuja natureza não deixa de equivaler a Anais Eletrônicos (expansivamente paralelos em relação aos Anais convencionais, de textos completos), foi planejada como uma obra stricto sensu, na qualidade de ebook online – um livro, portanto, heterodoxo, essencialmente ágrafo (em acepção linguística também estrita), tendo em seu centro multialargado a imagem técnica em movimento. [A capa, a página de rosto e o sumário (este com tópicos nomenclaturais remetidos a links e assentados ao modo clássico, a transferir valor impresso secularizado à versão agora audiovisual), reafirma, propositalmente, essa concepção.] Nesse contexto, cada vídeo, intitulado conforme a respectiva sessão filmada e em vista da discussão que propõe publicamente, representa – assim rezou na mencionada concepção – um capítulo, tão nucleado tematicamente quanto soi ocorrer com seu congênere literal.

Escaparia verdadeiramente de qualquer incorreção ou imprecisão – não fosse, com efeito e de certo modo, algo presunçoso – inserir a Opus Audiovisual do Simpósio numa tendência (necessária, a ser mais explorada no Brasil) de inovação em matéria de estratégia de reprodução tecnológica e divulgação científica de um evento concluso (este já per se, reconheça-se, outra “obra”, operacional em tudo, mas, ainda assim, de tão por vezes inventiva e laboriosa, “obra”). Por razões compreensíveis – a primeira delas remontando a recursos excassos –, constitui, de fato, característica pouco comum, entre nós e em inúmeras culturas acadêmicas no mundo, que Associações científicas contemplem, desde o início da organização de um empreendimento desses, o procedimento de gravação in loco visando a posterior colocação do resultado a público, para além da própria comunidade universitária.

No caso da ABCiber, a disponibilização da obra para acesso universal e permanente – deve-se enfatizá-lo – deriva tanto da natureza jurídica da entidade (sem fins lucrativos), quanto de sua missão institucional e acadêmica: o princípio de eticidade que guia a Associação desde a sua fundação, em 2006, seja no trato com o saber, seja na relação com a Universidade e com a sociedade, manda – incondicionalmente – produzir-se conhecimento e disponibilizá-lo no ciberespaço sem qualquer interesse ou determinação pelo valor de troca. Resta, assim, sob o signo do dom ou da dádiva, assegurado um único e fundamental horizonte de socialização simbólica possível: a partilha extensa, aberta a todas as modalidades de compartilhamento.

Com a publicação da Opus Audiovisual, a Comissão Organizadora do Simpósio espera contribuir para o desenvolvimento e consolidação do campo interdisciplinar de estudos da cibercultura, no Brasil, na América Latina e em contexto internacional mais ampliado. Do universo iberoamericano à numerosa comunidade de estrangeiros falantes da língua portuguesa e espanhola, nossos desejos foram o de inspirar pesquisadores(as), pós-graduandos e alunos de Graduação e estimular pesquisas renovadas sobre os fenômenos, os processos e as tendências atinentes ao poroso território da Associação. Se o projeto conseguir animar esses efeitos não como mero complemento dos textos dos Anais eletrônicos, mas como obra autônoma e, portanto, como alternativa de produção e veiculação do conhecimento, terá cumprido seu modesto papel social conforme a maquete de origem.

São Paulo, 13 de janeiro de 2018.

Eugênio Trivinho

Coordenador Geral da Comissão Organizadora do IX Simpósio Nacional da ABCiber
Coordenador Geral do CENCIB – Centro Interdisciplinar de Pesquisas em Comunicação e Cibercultura

 

Voltar Próximo